Pular para o conteúdo principal

Silvio Santos leva seu modelo de comércio para a telefonia

Ruy Barata Neto (rneto@brasileconomico.com.br)
25/02/10 18:05

Apresentador diversifica e expande suas operações de varejo do Baú da Felicidade. As operadoras de telefonia fixa e móvel que se preparem: Silvio Santos vem aí. O velho estilo de comércio popular do dono do SBT chega ao setor de telecomunicações.

Isso ocorrerá por meio de parceria com a pequena operadora de telefonia fixa Amigo Telecom.

A empresa, que está no mercado desde 1997, tornará viável a venda do novo cartão telefônico do Baú da Felicidade, apresentado ontem pelo Grupo Silvio Santos.

O cartão pré-pago permite que o consumidor, ao ligar para um 0800 administrado pela Amigo Telecom, faça ligações de qualquer orelhão, celular ou telefone fixo do país para qualquer outro número, seja qual for a operadora.

O produto tem escalas diferentes de preços, partindo de R$ 3,77 (20 créditos) até R$ 11,73 (70 créditos).

O diretor administrativo financeiro da Amigo Telecom, Claudinei Quaresemin, não deixa claro a quantidade de tempo que o consumidor poderá falar com 20 créditos - modelo comercial estabelecido para concorrer com os cartões de orelhão da Telefônica.

"Vamos trabalhar com uma tarifa média de R$ 1,70 por minuto", afirma Quaresemin.

Como é de praxe quando o assunto são os negócios de Silvio Santos, vários brindes são agregados a um produto para aumentar o apelo entre os consumidores das classes C, D e E.

O cartão telefônico oferecerá premiação instantânea, um número para sorteios de R$ 1 mil por meio da Loteria Federal e ainda o direito a um seguro de vida para morte acidental, válido por 30 dias.

Além disso, Silvio escalou seu elenco de artistas no SBT para gravar mensagens eletrônicas de atendimento ao usuário. Uma curiosidade:_o famoso locutor Luiz Lombardi Neto gravaria uma dessas mensagens no dia em que faleceu, dia 2 de dezembro último.

O Negócio

O serviço pré-pago demorou 14 meses para ser desenvolvido pela Amigo Telecom. O Baú da Felicidade Crediário, braço varejista do Grupo Silvio Santos, desenhou o modelo de venda. Quem comandou a criação da operação foi Alan Ibrahim Chehade, gerente de produtos e serviços financeiros da empresa do Grupo Silvio Santos.

O executivo, que está há dois anos na empresa, chegou a ter uma representação na área de telecomunicações, que foi fechada antes de sua contratação pelo Baú da Felicidade. "Meu sonhor era criar um tumulto no setor", diz, acrescentando que esse segmento "sempre foi engessado e as operadoras dominantes menosprezam muitos distribuidores".

O negócio demandou investimentos de R$ 60 milhões, 80% feitos pela Amigo Telecom, interessada principalmente em ganhar mercado associada à imagem do apresentador do SBT.

Cada empresa terá uma participação comissionada nas vendas, percentual que é mantido em sigilo. O cartão será comercializado na rede de varejo do Baú Crediário e nas pequenas lojas pelo Brasil, o que inclui farmácias, lotéricas e bancas de revistas.

A ideia é distribuir o produto em 80 mil pontos de venda. A expectativa do diretor de varejo do Baú Crediário, Décio Thomé, é vender R$ 35 milhões por mês em cartões.

Para isso, um verdadeiro arsenal de mídia será usado para divulgar o produto em intervalos comerciais do SBT e em meio aos programas mais populares do canal. O orçamento de mídia gira em torno de R$ 38 milhões.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Mal que a Corrupção causa a um país e um povo

Prezados leitores do Blog do Oscar, lendo o jornal BBC Brasil On Line me deparei com a seguinte matéria sobre a dificuldade encontrada por empreendedores em abrir e manter seus negócios na Rússia, país tomado pela corrupção e leis retrógradas que atravancam o desenvolvimento do país, e tiram o sossego e o sono de empresários. 
Ser empresário na Rússia virou profissão de risco para aqueles que se recusam a vender seus negócios a pessoas estranhas, pressionados por autoridades fiscais corruptas, que agem de forma descarada, achincalhando os empresários honestos que geram empregos, renda e pagam impostos. 
Vejam que coisa mais absurda! Leiam a matéria, reflitam, e que possamos ficar atentos para que o mesmo não venha a acontecer no Brasil.
Russo diz ter sido preso por se recusar a vender empresa Empresário tomou empréstimos e investiu para modernizar indústria
Fazer negócios na Rússia é reconhecidamente difícil. Mas em poucos lugares o empresário pode ser preso por não querer se desfazer do s…

Eu odeio a Oi Velox Lixo

Prezados leitores do Blog do Oscar, nunca odiei uma empresa tanto quanto estou odiando a Oi Velox nesse momento. Necessito da internet para desenvolver grande parte do meu trabalho e desde segunda-feira passada estou tendo problemas com a conexão da Oi Velox Lixo que teima em cair a todo momento.
Há alguns meses atrás, passei pelo mesmo problema! Abri uma reclamação na Oi Velox Empresarial mas, nem me deram satisfação! Abri outra reclamação na ANATEL mas, com essa foi pior ainda, até a presente data não obtive nenhuma resposta por parte das duas empresas. Abri reclamação no site Reclame Aqui, outra decepção! Como não obtive êxito, resolvi não mais reclamar e logo que o contrato vencer no mês de setembro próximo, não o renovarei. Buscarei outras alternativas de acesso à internet.
Como não tenho a quem recorrer, escrevo esse post para sentar o pau (no bom sentido), para desabafar, para mostrar a minha indignação com  essa empresa porcaria, de quinta categoria, bem como, para sentar o cace…

A FÁBULA DA GALINHA NA TERRA DA TRIBUTAÇÃO E DA SOLIDARIEDADE

Prezados leitores do Blog do Oscar, pesquisando em meus arquivos, encontrei essa pérola escrita por um amigo de profissão, que retrata muito bem a situação daqueles que vencem através da educação, do trabalho árduo, e que tem coragem de ser empreendedor no país da tributação, da corrupção, da malandragem, do jeitinho brasileiro, das mamatas, das falcatruas, do carnaval com suas mulheres quase nuas, da senvergonhice de alguns cidadãos e políticos, dos feriados, da cachaça, da cerveja, do futebol, dos políticos corruptos e bandidos, e por último, da vagabundagem que se estabeleceu em nosso tão amado país, chamado Brasil!
Leiam, ponderem e reflitam o texto abaixo! Estamos em ano eleitoral e precisamos acordar para os problemas que nos afligem todos os dias como cidadãos brasileiros! Principalmente, os impostos que tanto nos atormentam e que, como somos sabedores, a fatia maior do bolo de impostos, vai para o bolso dos políticos e funcionários privilegiados dos tres poderes. Nestas eleiçõe…