Pular para o conteúdo principal

Entenda o Caso Panamericano I

Prezados leitores do Blog do Oscar, não querendo puxar a sardinha para meu lado pelo fato de ser Contador, mas, pelo fato do artigo interessar a todos os leitores que gostam de finanças, contabilidade, economia e assuntos ligados aos temas citados. Portanto, reproduzo abaixo um interessante artigo publicado no Blog do Prof. Stephen Kanitz sobre o Caso do Banco Panamericano do empresário Sílvio Santos. Vale a pena ler, ponderar sobre o assunto e comentar!

Como é possível alguém comprar um Banco e somente um ano depois descobrir uma fraude de mais de 2 bilhões de reais?

Muito simples. Por mais de 60 anos, negligenciamos os cursos de Auditoria, Fiscalização, Controladoria, e Compliance no Brasil. Não temos sequer uma Faculdade de Auditoria no país.

Durante a ditadura militar tivemos um desmonte generalizado dos cursos de Auditoria e Contabilidade, em detrimento de um aumento colossal dos cursos de Economia, pelo poder que os economistas tiveram durante a ditadura. O Prof. Delfim Netto, da própria FEAUSP, foi o czar supremo da Economia na época militar. Mais que natural, puxou a sardinha para o lado de sua profissão, que ocupou quase todos os espaços, inclusive no jornalismo.

Vejamos o caso da Faculdade de Economia e Administração da USP.

Em 1964, a FEAUSP possuía 5 Departamentos: Economia, Administração, Administração Pública, Contabilidade e Auditoria, e Atuária (que ensina gestão financeira de Fundos de Pensão).

A grosso modo, cada departamento ou curso deveria ter 20% do orçamento global da Faculdade.

Em 1990, quando fui chefe do Departamento de Contabilidade, o orçamento já estava dividido assim:

Economia 53%
Administração 25%
Administração Pública 8% ( Negativo 12% )
Auditoria e Contabilidade 9%. ( Negativo 11% )
Atuária 5%. ( Negativo 15% )

Além de terem tirado o nome da Contabilidade da sigla da Faculdade.

Como o Estatuto da FEAUSP estava sendo renovado, propus que em 10 anos as porcentagens originais, com desvio de 3% para mais ou para menos, fossem de novo respeitadas. Fui obviamente trucidado pelos economistas da USP, que falam mal de mim desde então, apesar de que simplesmente queria melhorar este país.

Provavelmente, temos hoje 400 escolas de Economia para formar um bom Ministro da Fazenda, e não temos Faculdades de Auditoria para formar algo em torno dos 400.000 auditores, fiscais, controlers, gerentes de compliance, de que o Brasil precisa.

Aceito contestarem ambos os números, mas qualquer que sejam os dois números, não se preocupar com o que acabo de dizer é o grande problema deste país.

Explica por que nossa administração pública é carente. Porque nossos fundos de pensão são pouco geridos. Porque este país é mal auditado, por falta de auditores.

O escândalo do Panamericano não é o rombo, o escândalo é que durante a ditadura militar desmontamos todos os mecanismos de controle da sociedade, o óbvio numa ditadura, e desde o fim da ditadura ninguém se preocupou com o assunto, com exceção deste Blog.

Ou seja, nada vai mudar porque a própria imprensa, como a ditadura militar, não quer tocar sobre o assunto de auditoria, fiscalização, compliance, conselho editorial, feedback, ombudsman e controle de qualidade.

Acham que isto seria cercear a sua liberdade de ignorar fatos importantes que aconteceram no Brasil como este.

Vale a pena consultar http://pt.wikipedia.org/wiki/Faculdade_de_Economia especialmente a parte de Alumni, para ver quem eles consideram alunos importantes, e quem eles consideram fracassados e não dignos de serem mencionados. Não há nenhum auditor ou administrador bem sucedido, segundo os critérios da FEAUSP.

ACORDA BRASIIILLLLLLLLLLLLLLL!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Mal que a Corrupção causa a um país e um povo

Prezados leitores do Blog do Oscar, lendo o jornal BBC Brasil On Line me deparei com a seguinte matéria sobre a dificuldade encontrada por empreendedores em abrir e manter seus negócios na Rússia, país tomado pela corrupção e leis retrógradas que atravancam o desenvolvimento do país, e tiram o sossego e o sono de empresários. 
Ser empresário na Rússia virou profissão de risco para aqueles que se recusam a vender seus negócios a pessoas estranhas, pressionados por autoridades fiscais corruptas, que agem de forma descarada, achincalhando os empresários honestos que geram empregos, renda e pagam impostos. 
Vejam que coisa mais absurda! Leiam a matéria, reflitam, e que possamos ficar atentos para que o mesmo não venha a acontecer no Brasil.
Russo diz ter sido preso por se recusar a vender empresa Empresário tomou empréstimos e investiu para modernizar indústria
Fazer negócios na Rússia é reconhecidamente difícil. Mas em poucos lugares o empresário pode ser preso por não querer se desfazer do s…

Eu odeio a Oi Velox Lixo

Prezados leitores do Blog do Oscar, nunca odiei uma empresa tanto quanto estou odiando a Oi Velox nesse momento. Necessito da internet para desenvolver grande parte do meu trabalho e desde segunda-feira passada estou tendo problemas com a conexão da Oi Velox Lixo que teima em cair a todo momento.
Há alguns meses atrás, passei pelo mesmo problema! Abri uma reclamação na Oi Velox Empresarial mas, nem me deram satisfação! Abri outra reclamação na ANATEL mas, com essa foi pior ainda, até a presente data não obtive nenhuma resposta por parte das duas empresas. Abri reclamação no site Reclame Aqui, outra decepção! Como não obtive êxito, resolvi não mais reclamar e logo que o contrato vencer no mês de setembro próximo, não o renovarei. Buscarei outras alternativas de acesso à internet.
Como não tenho a quem recorrer, escrevo esse post para sentar o pau (no bom sentido), para desabafar, para mostrar a minha indignação com  essa empresa porcaria, de quinta categoria, bem como, para sentar o cace…

A FÁBULA DA GALINHA NA TERRA DA TRIBUTAÇÃO E DA SOLIDARIEDADE

Prezados leitores do Blog do Oscar, pesquisando em meus arquivos, encontrei essa pérola escrita por um amigo de profissão, que retrata muito bem a situação daqueles que vencem através da educação, do trabalho árduo, e que tem coragem de ser empreendedor no país da tributação, da corrupção, da malandragem, do jeitinho brasileiro, das mamatas, das falcatruas, do carnaval com suas mulheres quase nuas, da senvergonhice de alguns cidadãos e políticos, dos feriados, da cachaça, da cerveja, do futebol, dos políticos corruptos e bandidos, e por último, da vagabundagem que se estabeleceu em nosso tão amado país, chamado Brasil!
Leiam, ponderem e reflitam o texto abaixo! Estamos em ano eleitoral e precisamos acordar para os problemas que nos afligem todos os dias como cidadãos brasileiros! Principalmente, os impostos que tanto nos atormentam e que, como somos sabedores, a fatia maior do bolo de impostos, vai para o bolso dos políticos e funcionários privilegiados dos tres poderes. Nestas eleiçõe…